quinta-feira, 25 de setembro de 2014

Um amor desgraçado

O jovem poeta estava enamorado de uma pequena, cheia de encantos. Mas, ai! aquela rapariga não o amava.
Escreveu uns versos comovedores à fada dos seus sonhos, em que narrava a dor que despedaçava o seu coração de poeta. Publicou esses versos, e como lhos pagavam bem, vivia esplendidamente e satisfeito, fumava bons cigarros e a vida parecia-lhe bela. Por fim, a rapariga, emocionada por tantas lágrimas e dores, começou a amar o poeta.
- Que vai ser de mim! - exclamou este ao saber aquela notícia. - De que viverei eu, no futuro?

Jenö Heltai, Contos alegres húngaros. Tradução de Armando Ferreira e Andrés Revesz.

Sem comentários:

Arquivo