domingo, 19 de outubro de 2014

A história de amor de René Odillot

Pela primeira vez, René Odillot estava verdadeiramente apaixonado. Desejava pintar o nome do seu amor em todas as paredes e talhá-lo no tronco de cada árvore. Acima de tudo, tinha vontade de o proclamar aos sete ventos. Aos sete ventos ou mais. Mas o dia estava belo e claro, e o ar tão calmo. Oh, não soprava vento, nem sequer a mais leve brisa. Impedido pelos terríveis caprichos da natureza - é quase utópico contrariar o destino dos ventos -, não fez nada daquilo que desejava e assim acabou o único grande amor que teve na vida.

Sem comentários:

Arquivo