quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Perto do muro

- Biche, biche, biche... - fez ele com uma voz acariciante, dirigindo-se a uma massa peluda que passava perto do muro.
O gatinho deteve-se e olhou para aquele homem tão amável.
- Biche, biche, biche... - fez ele de novo, batendo levemente com as mãos nos joelhos.
O gato aproximou-se confiante, a cauda agitando-se no ar. O homem abriu o saco de plástico e, rápido como um relâmpago, lançou-o sobre o gato.
Segurando bem as pontas e, acelerando o passo, pôs-se então a caminho.

Sem comentários:

Arquivo