quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Meu caro Max

O que dizemos sobre o pedido que Kafka fez a Brod antes de morrer? “Meu caro Max, meu último pedido: tudo que eu deixo para trás […] deve ser queimado sem ser lido”. A vontade-testamento de Kafka é uma mensagem enviada, com certeza, mas ela não se torna a vontade-testamento de Brod; na verdade, a vontade-testamento de Brod, figurativa e literalmente, obedece e recusa a vontade-testamento de Kafka.
Curiosamente, Kafka não pede de volta seus escritos para que ele os possa destruir pessoalmente. Pelo contrário, ele deixa Brod com a charada. Sua carta para Brod é uma maneira de lhe dar todos os trabalhos e pedir que ele seja o responsável por sua destruição. Há um paradoxo intransponível aqui, já que a carta torna-se parte dos escritos e assim parte do próprio corpus ou da obra, como muitas das cartas que Kafka havia preservado meticulosamente através dos anos. E ainda assim, a carta pede que os escritos sejam destruídos, o que logicamente envolve a nulificação da própria carta e, assim, nulifica a própria ordem que ela dá.


Judith Butler.

Sem comentários:

Arquivo