quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Pôr os pontos nos iii

A verdade é que desde parasita a chulo, à fórmula ele (ele sou eu) não quer é trabalhar! ou ao salutar conselho: ó Pacheco por que é que não te dedicas a um trabalho ònesto? por que é que não vais prá estiva?... me têm chovido em cima uma série de incompreensões, que, desculpem, julgo premeditadas. E não mereço. A verdade, ainda, é que à evidência se mostra que eu na estiva não daria rendimento nenhum... e já dei provas que o melhor que faça é sentado a esta máquina. Não a escrever o que querem, ou encomendam, mas o que eu quero. Direito que me arrogo, que defendo e defenderei contra tudo e todos e o mais tenazmente que me for possível. Por todos os meios ao dispor. Com uma força e teimosia que nem VV. sabem. É que não é brincadeira nenhuma: trata-se nem mais nem menos da minha vida.

Luiz Pacheco, Figuras, figurantes e figurões.

Próximo sábado, 27 de Dezembro, a partir das 17h00, no Gato Vadio.

Sem comentários:

Arquivo