quarta-feira, 8 de abril de 2015

Bridge

Jogava às cartas sozinho. Ele mesmo baralhava, dava e jogava. Noites inteiras, intermináveis noites. Por vezes fazia batota. Mas era um jogador medíocre e nunca ganhou uma partida.

Sem comentários:

Arquivo