quarta-feira, 1 de abril de 2015

Trinta chaves para escrever contos e romances

Como atrair a atenção do leitor?
Com números de contorcionismo, acrobacias em cavalos ou bicicletas, pirâmides humanas, voos no trapézio, demonstrações de pirofagia, palhaçadas, lançamento de facas e travessias na corda bamba.

Quando há uma história?
Quando há uma história.

O que nos faz continuar a ler?
Livro, sol, uma mesa de esplanada, café, óculos.

Que tipo de leitor procuramos?
Um leitor.

Como construir uma personagem?
Construindo uma personagem.

Como conceber e planificar uma narrativa?
Com papel e esferográfica. Ou lápis.

Descrever de mais ou de menos?
Descrever mais ou menos.

Para que servem os diálogos?
Para matar o tempo.

Como trabalhar com o quotidiano?
Levantar de manhã, tomar o pequeno-almoço, apanhar o autocarro para o trabalho, trabalhar, almoçar, trabalhar, apanhar o autocarro para casa, fazer o jantar, jantar, deitar, dormir.

Como evitar os clichés?
Saber quem são, onde costumam estar e não frequentar os mesmos locais.

Arquivo