terça-feira, 19 de maio de 2015

Um livro acerca de nada

O que eu gostava de escrever é um livro acerca de nada, um livro que não dependesse de nada externo, que se aguentasse pela força do seu estilo.

Gustave Flaubert, numa carta de 1852, citado por J. M. Nash.

1 comentário:

Luis Eme disse...

Eu também gostava...

Arquivo