quinta-feira, 4 de junho de 2015

O riso

Plantado no meio do palco, o actor não conseguia dizer uma só palavra sem que fosse assaltado por uma onda incontrolável de riso. O actor tentava dizer a palavra “angústia” e não conseguia parar de rir. Tentava dizer a palavra “morte” e ria, ria, ria, acometido de um riso tremendo, monstruoso, desmedido. Quando por fim conseguiu articular a palavra “flor”, o actor morreu no meio das mais atrozes convulsões, sufocado pelo riso.

Sem comentários:

Arquivo