segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Comichão no nariz

Uma aranha de nome Marie estava a embrulhar na sua teia uma mosca rechonchuda para oferecer de presente ao seu mais-que-tudo. A mosca estava muito satisfeita por poder servir Marie e o seu amor de inúmeras patas, e fazia os possíveis para estar à altura das circunstâncias: mantinha a boca calada e as reluzentes asinhas fechadas. Mas a teia fazia-lhe comichão no nariz e ela não conseguia parar de espirrar. A aranha dava voltas e mais voltas à mosca, envolvendo-a em teia, mas sempre que esta espirrava, o embrulho desfazia-se. A pobrezinha recomeçava então uma e outra vez o trabalho. E a mosca espirrava e voltava a espirrar.
- Ah, não! – gritou Marie. – Embrulhar uma mosca é tão difícil como roer a cauda peluda de um elefante.
E a mosca espirrou de novo.

Sem comentários:

Arquivo