quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Coisas nunca ouvidas

Eu tenho por bem que coisas tão assinaladas e talvez nunca ouvidas nem vistas cheguem ao conhecimento de muitos, e não fiquem enterradas no esquecimento, porque pode ser que alguém ao lê-las encontre qualquer coisa que lhe agrade, e deleitem aqueles que não as puderam aprofundar.

Lazarilho de Tormes. Tradução de Ricardo Alberty.

Próximo sábado, 10 de Outubro, pelas 17h00, no Gato Vadio.

Sem comentários:

Arquivo