domingo, 8 de novembro de 2015

Um momento de absoluto improviso

Rimbaud e Nerval brincam aos pássaros e voam pelo quarto. Por muito pouco, Nerval não bate com o nariz no tecto. Rimbaud desata a rir. Ri tanto que quase cai de cu no chão. E é tudo. Espero que tenham gostado deste momento de absoluto improviso.

1 comentário:

Arquivo