domingo, 24 de janeiro de 2016

Tisana 83

Era uma vez um mono-asa. Como era mono-asa só podia voar numa direcção. Mas a generosa natureza tinha tomado as suas providências e assim ao mono-asa não importava nada saber para onde ia ou donde vinha. Por isso a sua asa tinha o aspecto de uma barbatana e a maior parte das vezes servia-lhe de leque.

Ana Hatherly, 463 Tisanas.

Sem comentários:

Arquivo